DESTAQUE

Municípios com Bandeira Verde albergam já mais de dois milhões de famílias

Mais de dois milhões de famílias portuguesas residem nos 81 municípios que recebem este ano a bandeira verde para políticas amigas da família do Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis.

Na sua 12ª edição, o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis (OAFR) distingue 81 municípios com a bandeira verde de “Autarquia Familiarmente Responsável”, um número que evoluiu mais de 5%, face às 77 entidades premiadas o ano passado.

Seis destas autarquias repetem a distinção do OAFR há 12 edições: Angra do Heroísmo, Cantanhede, Torres Novas, Torres Vedras, Vila de Rei e Vila Real.

Os distritos com maior número de autarquias distinguidas foram os distritos de Coimbra (11), Lisboa (10); Santarém e Aveiro (8 municípios cada) e Braga (7). Pela positiva está a ainda a entrada do distrito de Viana do Castelo, com a bandeira de “Autarquia Familiarmente Responsável” a premiar o município de Monção.

Os distritos de Bragança; Évora e Portalegre não incluem nenhum dos seus municípios nesta edição do OAFR, cujos dados reportam ao ano de 2019.

No futuro, o principal objetivo do Observatório é que todos os municípios portugueses sejam reconhecidos como mais familiarmente responsáveis. “Mas para já gostaríamos que todas as autarquias estivessem sensibilizadas para a importância da implementação de políticas de família globais, integradas e transversais. Políticas capazes de valorizar a família e capazes de garantir às famílias o pleno exercício das suas responsabilidades e competências de forma a prevenir e apoiar situações de risco e vulnerabilidade. No fundo contribuir para ter famílias mais fortes e resilientes”, destaca Isabel Paula Santos, responsável do OAFR.

Algumas das medidas que mais se destacam nos municípios distinguidos são o apoio ao nascimento; transporte escolar; refeições escolares; atividades de férias gratuitas; comparticipação em tratamentos dentários; comparticipação em tratamentos oftalmológicos; unidades de saúde móveis, entre outras boas práticas.

O OAFR foi criado em 2008 pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas e tem como principais objetivos acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar para as famílias em geral.

A distinção “Autarquia Familiarmente Responsável” é atribuída através de uma bandeira às autarquias que em cada ano se distinguem pelo melhor conjunto de práticas adotadas em matéria de responsabilidade familiar para com os seus munícipes e os seus colaboradores.

Veja aqui a lista dos premiados.

 

Boas práticas em tempos de COVID-19

Em 2020, com pandemia da COVID-19 a agravar a situação social de muitas famílias, o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, alargou a sua missão e criou uma plataforma online onde partilha um levantamento de boas práticas e das medidas excecionais de apoio às famílias implementadas pelos municípios portugueses.

Para Isabel Paula Santos, “este ano, com os desafios acrescidos que a situação de pandemia trouxe, as autarquias, uma vez que dispõem de meios e conhecimento essenciais, são fundamentais no processo de contenção e combate ao vírus. Mais do que nunca cabe às autarquias proteger e apoiar as populações, especialmente as mais vulneráveis".

A plataforma específica do OAFR, para a introdução de boas práticas e de novas medidas excecionais de apoio à família, está aberta para atualização constante de todos os municípios.

www.observatorioafr.org