DESTAQUE

Férias Escolares?como entreter os filhos?

Chegados ao mês de junho muitos pais começam a pensar onde e como entreter os filhos durante as férias escolares.

Com o fim das aulas, muitas vezes os pais deparam-se com dificuldade em gerir a organização dos tempos livres dos vários filhos, com idades diferentes, com mais ou menos autonomia. Uma vez que o período de férias escolares se pode estender por quase 3 meses, há que encontrar programas e atividades adequados.

A melhor forma de conciliar é claro quando se tem avós ou outros membros familiares que podem tomar conta das crianças enquanto os pais trabalham. Nestes casos pode optar por organizar pequenos programas didáticos e divertidos: idas ao parque, museus, passeios de bicicleta ou a pé, idas à piscina ou à praia, mas também programas em casa. Cozinhar bolachinhas, ajudar a limpar a casa ou a tratar do jardim/horta, dos animais de estimação, fazer sessões de cinema em casa com pipocas, jogar jogos de tabuleiro, organizar caças ao tesouro ou peddypapers pela cidade ou num jardim. A Pumpkin tem algumas sugestões divertidas (leia aqui).

Aproveitar os programas de tempos-livres geralmente disponibilizados pelas juntas de freguesia e câmaras municipais também pode ser uma forma de entreter durante umas semanas a pequenada, com atividades diferentes e divertidas!

E quando a família também trabalha ou mora longe? Qual a alternativa?  Existem várias. Pode optar por uma das nossas parcerias de campos de férias e ATLs. Estas atividades são por vezes dispendiosas, mas existem descontos para irmãos e para associados e muitas vezes incluem refeições.

Há cursos de fotografia, ciência, programação, programas desportivos ou musicais, para todos os gostos.

Há também parcerias com escolas de línguas que realizam cursos intensivos em Portugal ou no estrangeiro, podendo ser uma forma divertida e educativa de passar parte das férias.

Se já tem filhos adolescentes e até são miúdos responsáveis pode reforçar ainda mais esse sentido de responsabilidade cuidando dos irmãos mais novos ou incentivando-os a fazer voluntariado ou trabalhos de verão (babysitting, passear cães ou monitores de praia, por exemplo). Nas juntas de freguesia e Paróquias pode obter informações acerca das atividades ao longo do verão que requerem monitores.

O portal 'Summer Jobs' criado em 1996, é dirigido a estudantes ou recém-licenciados que desejem adquirir experiência e ganhar algum dinheiro, durante os meses de verão.

Independentemente da forma de ocupação é normal que existam momentos em que as crianças, a partir de certa idade, fiquem sozinhas em casa. Neste caso, o essencial é que garanta as máximas condições de segurança, minimizando o risco de ocorrência de qualquer acidente doméstico.

Também pode optar pelo programa do Verão Diferente, que vai já para a sua 16ª edição. As inscrições decorrem no site  www.veraodiferente.info até dia 2 de junho. As atividades são muitas: caminhadas pela serra; visitas a aldeias históricas, a museus e a monumentos de interesse cultural; banhos em praias fluviais e piscinas ao ar livre; karting; piqueniques; jantares com churrascos e concurso de sopas; convidados e conferencistas para falar de temas relacionados com a vida em família; filmes; tertúlias e atividades desportivas para crianças e jovens.

Se vive numa cidade com museus e monumentos, espreite as agendas culturais de verão pois em muitos estão previstas atividades para crianças e jovens. Não se esqueça também que não há problema em que as crianças não tenham “nada para fazer”. É preciso que elas aprendam a lidar com o tédio, não precisam de ser estimuladas o tempo todo. É importante haver tempo e espaço para pensar, imaginar.